Leveza com toque oriental

Em estilo hippie, marroquino ou indiano, uma coisa é certa: as batas vieram para ficar. Mas não pense que os modelos justos nos ombros e larguinhos na cintura são os queridinhos da vez, pois são as túnicas que devem fazer a cabeça das mulheres neste verão. Se está acima do peso ou é baixinha, aposte em batas que vão até o fim do quadril. O decote em V também pode ser usado sem medo, já que desvia a atenção para o colo.

O ideal é que a peça seja usada com calças mais justinhas para dar equilíbrio ao look. O jeans skinny, por exemplo, combina perfeitamente com uma bata um pouco mais comprida. No dia a dia, rasteirinhas com pedraria dão conta do recado e embelezam seus pés. À noite, abuse de jóias e sapatos chamativos. Dourado, prateado e cobre são os tons mais bonitos para compor uma produção digna de aplausos.


Fonte: Melz | Assessoria de imprensa – Enigma G

Inverno 2012: franjas e tons terrosos, por favor!

Foi-se o tempo em que esperar pela estação mais fria do ano se resumia a estocar grossos casacos, cobertores felpudos e vários pares de luvas de lã. Hoje, estar de olho nas tendências é fator essencial para grande parte dos homens e das mulheres. Com isso em mente, a Enigma G resolveu entrar de cabeça no universo fashion do próximo inverno e trazer para suas lojas as grandes apostas da vez: os tons terrosos e as franjas.

A partir da primeira quinzena de março, teremos estoques atualizados com peças do gênero. Mas, enquanto o dia não chega, você pode aproveitar para saber quais são as melhores maneiras de usar as tendências e esbanjar estilo em qualquer situação.

O Fashion Rio 2012 mostrou que os tons terrosos são um dos pontos altos da próxima estação. Alaranjado, rosado e pêssego são as cores que vão disputar a preferência dos fashionistas no inverno. Além delas, caramelo e marro também entram em cena. Jeans, sarja, xadrez e sapatos estilo flat com franjas dão um tom boho-chic às produções.


E por falar em franjas, elas prometem ser febre no inverno. Mas não se preocupe: se você ainda tem um pé atrás com o estilo, saiba que não é regra usar a tendência de um jeito chamativo. Mesmo que as franjas façam o maior sucesso costuradas de cima a baixo em longos vestidos, elas também podem ser meros detalhes em bolsas, rasteiras ou botas de camurça. Você também pode vê-las em brincos, colares e pulseiras.

Por isso, fica a dica: aposte nos tons de terra e nas franjas para um inverno mais estiloso. Usando os dois itens na dose certa, é possível montar  belas produções sem se tornar vítima da moda. Assim, você se sente linda e sua personalidade agradece.

Fonte: Melz | Assessoria de imprensa – Enigma G

Jeans: o tipo ideal para o seu corpo

Ele surgiu em meados de 1872, na França. Pouco tempo depois, caiu nas graças do mundo inteiro e se tornou peça indispensável em qualquer guarda-roupa. Estamos falando do jeans, é claro. Fabricado em diversos modelos – dos mais coladinhos aos mais largos -, ele é queridinho de dez entre dez mulheres. Confortável, prático e versátil, vai bem do trabalho ao happy hour com os amigos.

Você sabe quais são os tipos de jeans existentes hoje nas lojas? Se a resposta é não, a Enigma G resolve esse problema: abaixo, veja quais são as modelagens e os cortes mais populares no mercado e descubra que tipo de jeans é o ideal para o seu tipo de corpo. Afinal, as gordinhas também ficam lindas vestindo essa peça!

– Reto: o jeans do tipo reto é o mais usado de todos os tempos e cai bem em qualquer tipo de corpo. Além disso, mantém a cintura no lugar e se ajusta perfeitamente nas regiões do bumbum e das coxas. Na zona do tornozelo, termina um pouco mais justo.

– Boot Cut: esse tipo de jeans é perfeito para ser usado com botas de cano alto (por dentro da calça, vale destacar). Desenhado originalmente para os cowboys, favorece quase todas as mulheres. A cintura fica dois dedos abaixo e as pernas são largas a partir da altura do joelho até o tornozelo. A calça jeans boot cut nunca sai de moda e é ótima para qualquer ocasião.

– Skinny: um das favoritos entre o público feminino, o jeans skinny é bem justo da cintura até o tornozelo. A cintura é geralmente baixa e a composição da calça quase sempre leva elastano, proporcionando um conforto maior a quem veste. No inverno, esse modelo costuma ser muito usado com botas estilo montaria (por cima da calça).

– Cigarrete: bem ajustada no corpo, a calça cigarrete quase sempre mistura jeans com lycra. A barra é geralmente dobrada, dando um aspecto descolado à produção.

– Boyfriend: o jeans boyfriend é folgado, com formas amplas. A cintura é larga e o quadril é desestruturado. Não é recomendado para mulheres gordinhas, já que aumenta as formas. Por isso, invista no modelo skinny para destacar suas curvas!

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a calça jeans e pode escolher o modelo mais adequado para o seu biotipo. Porém, se ainda se sente indecisa e insegura sobre o assunto, podemos ajudar você.

A Enigma G acabou de fechar uma parceria incrível e totalmente exclusiva com a Rort’s, que comercializa tamanhos grandes que vão até o manequim 56. Em breve, você encontra as peças nas lojas do Shopping Jardim das Américas e do Shopping São José, ambos localizados no Paraná (confira os endereços aqui).

Fonte: Melz | Assessoria de imprensa – Enigma G

Para não errar

Quem está acima do peso, sabe: ter jogo de cintura para se vestir bem sem cometer gafes é um grande desafio. Por isso, a Enigma G traz para você algumas dicas para andar na moda sem medo de ser feliz:

– Cintura marcada é a tendência da vez. Inspiradas na década de 1920, quando as mulheres francesas eram extremamente femininas, as últimas coleções apresentadas nas passarelas trazem peças que põem o corpo violão em evidência. Valorize suas curvas e não tenha vergonha de mostra-las! Cintos fininhos podem ajudar você a alcançar esse visual.

– Não gosta do seu quadril? Não tem problema! Blusinhas, camisas ou blazers compridinhos escondem perfeitamente essa parte do corpo. Aposte.

– Saiba que mesmo as gordinhas têm pontos fortes no visual. Se você tem belas pernas, abuse das saias, dos shortinhos e dos vestidos. Vale lembrar, é claro, da regra da compensação: pernas de fora, decote comportado; e vice-versa.


– Saias e vestidos longos são ótimas pedidas para alongar a silhueta. Invista nos modelos frente-única, que valorizam o colo, e estampados com listras verticais.

– Nada como um bom salto alto para deixar uma mulher feminina e poderosa. Com calça, saia, short ou vestido, o sapato também alonga a silhueta e deixa qualquer produção mais chique.

– Acessórios, muitos acessórios! Você não precisa ter centenas de roupas no armário para se vestir com looks diferentes todos os dias. Cintos, bolsas, pulseiras, colares, brincos, anéis, tiaras… Esses itens têm o poder de transformar seu visual!

Viu só como é fácil se vestir de acordo com seu estilo, mesmo com alguns quilinhos a mais? Agora, você já sabe: ser gordinha não é desculpa para não ter senso fashion!

Fonte: Melz | Assessoria de imprensa – Enigma G

Vale a pena investir

O Caftã começou a ser usado na Mesopotâmia. Originalmente, o traje era de corte amplo, com o comprimento até os tornozelos, aberto na frente, com mangas compridas e largas e amarrado com uma faixa de seda ou algodão. Na década de 50, a Dior apresentou versões do caftã sem a faixa. Já nos anos 60, Halston e Saint-Laurent foram apenas dois dos estilistas que utilizaram essa forma básica. Nos anos 70, eles chegaram como trajes de noite, cortados em proporções muito generosas. Alguns possuíam zíper do tornozelo ao pescoço, onde a maioria era usada sem faixa.

O Caftã é uma opção bastante versátil no guarda-roupa feminino. Dependendo do tecido e da maneira como o look é montado, pode ganhar versões sofisticadas ou descontraídas. Para as mulheres com mais curvas, é uma peça coringa.

Vale a pena investir!

Fonte: Melz | Assessoria de imprensa – Enigma G

Os 10 mandamentos para amar a si mesmo

Como diz o ditado, se não gostarmos de nós mesmos, quem vai gostar? Com esse espírito, a Vogue italiana publicou uma lista com os 10 mandamentos para a mulher feliz com o próprio corpo. Independente do peso marcado na balança a regra é estar bem consigo mesma. Achamos tão bacanas esses mandamentos, que reproduzimos abaixo:

1. Amar o seu corpo é um processo diário: arrume tempo para se dedicar exclusivamente a você, fazendo um pouco a cada dia.

2. Amar seu corpo não é um conceito abstrato: vem junto com atitudes e ações concretas no dia a dia.

3. Amar seu corpo não é uma questão de peso: não espere emagrecer antes de ser a pessoa que quer ser, comece já.

4. Todos devem ser respeitados, independente do seu tamanho, peso ou corpo.

5. Campanhas são absurdamente retocadas no Photoshop. É por isso que as mulheres parecem tão perfeitas: esse não deve ser seu parâmetro.

6. Não é porque todos estão de dieta que esta é a coisa certa a fazer.

7. Ter uma perspectiva positiva sobre seu próprio corpo não significa apenas amar suas pernas, barriga ou bumbum, mas cuidar de si mesmo, respeitando o seu corpo e mantendo-o saudável.

8. É importante ter consciência de todas as coisas incríveis que nosso corpo nos ajuda a fazer. É uma máquina perfeita, mas precisa de cuidados.

9. Compreender o que prejudica a percepção positiva do seu próprio corpo.

10. Amar seu corpo também significa usar a roupa que você quer – não apenas preto ou camisetas largas.

Fonte: Melz | Assessoria de imprensa – Enigma G

Christina Aguilera de bem com a balança

Com 31 anos, a cantora Christina Aguilera afirma que sua relação com a balança mudou depois de ter dado à luz ao filho Max, em 2008. Mas para quem pensa que o aumento de peso deixa a artista insatisfeita, está enganado. A musa pop está mais do que feliz com suas curvas. Em entrevista no último sábado (7/1) sobre o reality show The Voice (do qual é jurada), na Califórnia, ela destacou que o namorado ama o seu novo corpo e que ela também.

Se até a Christina Aguilera pode, porque você não, não é mesmo!?

Confira aqui as fotos e a matéria completa sobre a cantora, que continua mais linda do que nunca.

Fonte: Melz | Assessoria de imprensa – Enigma G